Abertura de Empresas

Abrir Empresas 03

Uma coisa é certa: alguma vez você já se perguntou como abrir uma empresa. Você certamente também já se viu como um empreendedor de sucesso em um futuro não muito distante. Afinal o sonho de muitos brasileiros é se tornar o próprio chefe.

Ainda assim uma boa idéia, um tanto de coragem e outro tanto de perfil empreendedor não são suficientes para tirar os planos do papel. É preciso ser realista em relação ao negócio. É extremamente necessário que sejam desenvolvidas algumas habilidades de gestão como um todo e ter um planejamento bem feito para que a sua empresa decole. É preciso muita execução em dobro ao que fora planejado.

De qualquer forma, você decidiu que chegou a hora de abrir a sua própria empresa. Você está pronto para este desafio. Mas afinal, você sabe o que você vai precisar para abrir a sua empresa?

A equipe da VALIAN compilou tudo que você precisa saber sobre como empreender no Brasil e nós vamos tirar todas as suas dúvidas de como abrir uma empresa.

Antes de tudo, saiba que nós estamos ao seu lado – tanto que montamos este guia prático com tudo o que você precisa saber sobre como abrir a sua futura empresa. Aqui vamos te orientar a como abrir a empresa em um passo a passo superfácil, afinal nós descomplicamos a contabilidade.

VAMOS COMEÇAR

Toda empresa que já existe passou por várias broncas com a burocracia brasileira. E para isso, estas empresas contaram com uma empresa contábil assessorando-a da melhor forma possível.

O que queremos dizer com isso é que a parte burocrática não pode ficar de fora e que infelizmente, ela representa um papel de extrema importância relacionada diretamente com a abertura do negócio e esses itens devem estar adequados às obrigações exigidas por lei, pois só assim é possível que a empresa fique em conformidade, possa atuar de forma legal e esteja 100% preparada para faturar!

Todos esses fatores, muitas vezes, fazem com algumas pessoas desistam de realizar esse desejo por medo das burocracias, porém elas perdem a oportunidade de ter muito sucesso na carreira empreendedora. Aqui na VALIAN sempre dizemos que o empreendedor de verdade (e certamente você é um deles) é como um time que entra para ganhar sempre! Por bem ou por mal, o empreendedor de verdade assume os riscos com muita coragem e sabe que seu sucesso dependerá de muita intensidade e consistência na execução.

O lado inverso e que utilizamos como exemplo também é que se ao pensar a abrir um novo negócio apenas entre em campo para não perder, então não vemos como empreendedor. Não seja igual eles, não desanime! Nosso papel é descomplicar tudo que você acha complicado e burocrático. Acompanhe este post até o fim e certamente você já terá muitas informações importantes, que serão fundamentais para abrir a sua empresa da forma correta e quais os principais pontos que você deverá prestar atenção!

Neste post, nós vamos tirar todas as suas dúvidas de como abrir uma empresa e você verá:

  • Tudo sobre como abrir uma empresa
  • Qual o porte da sua empresa?
  • Documentos necessários para abrir empresa
  • Licenças de Funcionamento
  • Processo para abrir uma empresa
  • Principais dúvidas de como abrir uma empresa

SAIBA TUDO SOBRE COMO ABRIR UMA EMPRESA

Análise e validação do mercado

Antes de qualquer investimento, o empreendedor deve saber tudo sobre o mercado no qual irá abrir empresa. Faça uma análise profunda em fontes confiáveis e também uma validação sobre o mercado.

É recomendado fazer um levantamento e conhecer a concorrência. Você pode começar pesquisando especificamente sobre o nicho que você pretende começar na internet. Veja algumas notícias e pesquisas de Associações e Institutos para entender as mudanças e projeções no ramo da sua empresa.

Quando fizer essa pesquisa, o empreendedor poderá ter algumas ideias interessantes e entender melhor como será abrir sua empresa. Você poderá saber se o negócio será realmente viável e se tratá os resultados esperados.

É necessário avaliar os concorrentes também para entender o que outras empresas estão fazendo. Assim, você saberá o que fazer e o que evitar.

Plano de negócios em como abrir uma empresa

Feita a análise e validação do mercado chegou a hora de montar um plano de negócio. O plano de negócios é responsável para que o empreendedor tenha uma visão mais ampla sobre a empresa e o mercado no qual está inserida.

Esse planejamento deve detalhar como você irá lidar com a questão financeira e os recursos humanos que você irá contar para o desenvolvimento da sua empresa.

Esse documento também servirá para detalhar todos os investimentos, pagamentos de funcionários e maquinários, clientes, principais concorrentes e muito mais.

O principal objetivo é definir os quatro principais pilares da empresa (financeiro, comercial, recursos humanos e marketing).

Uma estratégia bem elaborada conta até com atitudes preventivas. Mas saiba também que planejamentos errados causam riscos inesperados. É preciso muito cuidado e dedicação na hora de montar o seu plano de negócios.

Principais pontos do plano de negócios

  • O que é o seu negócio? O que você irá vender? Defina uma missão para a empresa, a razão dela existir e os valores do negócio;
  • Quais os principais serviços e/ou produtos? Defina qual será a área de atuação da empresa, obrigações fiscais e setor e atividade. Caso seja atividade, pode ser dividida em: prestação de serviços, indústria e comercio atacadista.
  • Quem serão os seus principais clientes? Faça uma análise de mercado sobre o que os clientes procuram no seu ramo de negócios;
  • Onde será localizada a empresa? Pesquise sobre qual é a melhor região para o seu tipo de negócio;
  • Qual a estrutura operacional? Defina quantas pessoas serão necessárias na sua empresa e como acontecerá todo o funcionamento dela;
  • Quem serão os seus principais concorrentes? Descubra a maneira como eles trabalham e os pontos negativos e positivos que levam em seu funcionamento;
  • Quem será seu fornecedor? Faça pesquisa de preços, compare, encontre o que mais combina com a sua empresa;
  • Construa cenários positivos e negativos e, a partir disso, desenvolva planejamentos estratégicos e de marketing;
  • Monte um detalhado planejamento financeiro. Coloque informações sobre de onde virão os recursos e o que serão feitos com eles. Qual será o faturamento mensal, em quanto tempo espera que o capital investido retorne e como você irá lidar a longo prazo com as suas finanças.

Defina a natureza jurídica

Agora é o momento de definir qual será a natureza jurídica da sua empresa. Esse conceito é uma forma de atribuir a cada negócio uma classificação simples, criada pelos órgãos públicos, para poder identificar a empresa pela sua estruturação. É por meio da natureza jurídica que o empreendimento pode ser enquadrado em diferentes programas.

Os diferentes benefícios e exigências que cada organização têm são definidos por meio da natureza jurídica. São diferentes tabelas de impostos, leis de restrição e programas de inventivo distintos.

Principais tipos de naturezas jurídicas

Para entender e estar por dentro da legislação, apresentamos algumas das principais classificações de natureza jurídica:

  • Empresário Individual: Uma única pessoa constitui a empresa, cujo nome empresarial deve ser composto por seu nome civil, completo ou abreviado. É a pessoa física titular da empresa podendo constituir apenas uma em seu nome;
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI): Empresa formada por somente uma pessoa, onde o capital pertence unicamente ao titular. No EIRELI, há separação jurídica entre os bens pessoais e os negócios do empreendedor. Além disso, o empreendedor responde na Justiça como empresa e não como pessoa física;
  • Sociedade Limitada: É aquela que reúne dois ou mais sócios a fim de explorar atividades de produção ou circulação de bens e serviços. Inclui-se toda empresa que contribui com moeda para formação de capital social e realização da constituição empresarial. A Sociedade Limitada também possui separação jurídica dos bens;
  • Sociedade Anônima: Todas as empresas que não atribuem seu capital social a um nome específico, mas sim divide em ações. Essas ações podem ser transacionadas livremente. Neste caso não é necessário nenhum contrato social ou outro ato oficial como nas sociedades limitadas;
  • Sociedade Simples (SS): Exploram atividades de prestação de serviços decorrentes de atividades intelectuais e de cooperativa. Ou seja, os sócios não exercem nenhuma atividade voltada ao comércio, e sim desempenhar suas profissões. Exemplo: contadores, advogados, cooperativas e representações comerciais.

Qual o porte da minha empresa?

Após definir a natureza jurídica da sua empresa, é hora de saber qual será o porte dela. As opções são escolhidas de acordo com o seu faturamento.

  • Microempreendedor Individual (MEI): O empresário não pode participar como sócio ou ser titular de outra empresa. O faturamento máximo deve ser de R$ 81.000,00 por ano.
  • Microempresa (ME): É permitido empresários individuais e sócios. Faturamento anual de até R$ 360 mil.
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): A faixa de faturamento começa em R$ 360 mil e vai até R$ 4,8 milhões.

A formalização do MEI pode ser feita pelo próprio empreendedor por meio do Portal do Empreendedor.

Já para as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte é obrigatório que se contrate um contador para lidar com toda a burocracia. Nós podemos te ajudar!

Como escolher a localização

A localização da maioria dos negócios é um dos fatores cruciais para o faturamento. Para fazer essa seleção, é necessário levar em conta aspectos, como clientes.

No plano de negócios você terá definido tudo sobre eles e então saberá como escolher a região em que estarão presentes. Pensar os seus clientes e no fácil acesso para eles também é fundamental.

Se você quer abrir empresa na sua residência saiba que é possível. A maioria das prefeituras permitem o registro de empresas em endereços residenciais. Sua atividade não poderá envolver nenhum tipo de armazenamento, nem carga ou descarga de produtos e mercadorias. Assim como não deve haver uma grande circulação de pessoas no local.

Às vezes, algumas pessoas escolhem um local e investem nele, mas depois descobrem que não podem atuar ali. Para evitar isso, é preciso ficar atento aos aspectos legais e regularizações de acordo com as licenças exigidas, tendo que consultar a prefeitura para confirmar se a sua empresa poderá operar naquele endereço escolhido.

É necessário realizar o pedido para a prefeitura fazer a Análise Prévia da Viabilidade de Localização. Essa análise determina se a empresa pode ou não utilizar determinado imóvel para determinado comércio.

Saiba escolher seus sócios

Apesar de não ser obrigatório ao abrir empresa você pode decidir criar uma sociedade. Ter um sócio diminui a necessidade de grandes investimentos e dilui os riscos. Fazer corretamente essa escolha é fundamental para o sucesso da sua empresa, pois errar nessa parte pode colocar tudo a perder.

Os sócios possuem o papel de investir no negócio. Investimento que pode ser feito com capital, com tempo ou com ambos. Ou seja, empresários que não conseguem investir o valor total para começar o negócio, pode contar com essa ajuda. Os sócios também devem dividir as responsabilidades, tomadas de decisões e possíveis lucros.

Quanto mais conhecimentos sobre negócios e sobre a área de atuação da empresa, o seu sócio possuir, e quanto mais preparado ele estiver, assim como você, maior são as chances de o negócio dar certo.

Documentos necessários para abrir uma empresa

No processo de como abrir uma empresa, também é preciso uma atenção especial com toda documentação importante.

Alguns documentos possuem determinados prazos que precisam ser cumpridos, já que do contrário perdem a validade. Para evitar mais gastos para a empresa, é preciso fazer um cronograma onde as documentações mais importantes recebam prioridade.

Para os Sócios

  • 1 cópia simples do comprovante de residência de cada um;
  • 2 cópias autenticadas do RG e CPF de cada (Carteira Nacional de Habilitação também é válido);
  • Se casado (a), certidão de casamento;
  • 1 cópia de folha espelho do IRPF, caso tenha comprovado no ano vigente.

Para empresa

  • 2 cópias simples do IPTU do imóvel;
  • 2 cópias do Contrato de Locação ou Compra e Venda.

Contrato Social

O contrato social é um documento que deve ser assinado pelos sócios de uma empresa para firmar a sociedade. A participação dos sócios, suas cotas e investimento e participação nos lucros de cada um devem estar explícitos no contrato social. Deve designar também, quem será o diretor da empresa, delimitar quais decisões cada um poderá tomar e o que deverá ser acordado de maneira coletiva.

Junta Comercial

Para uma empresa funcionar legalmente, ela precisa do registro na Junta Comercial, ou no Cartório de Pessoas Jurídicas do seu estado. Esse registro funciona como uma certidão de nascimento de sua empresa e deve ser feito antes de obter o CNPJ. Para isso, é preciso apresentar, no cartório, o Contrato Social e outros documentos dos sócios da empresa.

Alvará

Antes de requerer o Alvará de Funcionamento e até mesmo de realizar a inscrição na junta comercial, você deverá fazer uma consulta prévia na prefeitura de sua cidade, para verificar se a atividade empresarial escolhida por você pode ser exercida no local onde pretende abrir a sua empresa.

Licenças de Funcionamento

Para validar o Alvará de Funcionamento e abrir empresa, é necessário obter uma série de licenças. Essas licenças, podem envolver a Prefeitura, Corpo de bombeiros, Vigilância Sanitária entre outras. Tudo depende do grau de complexidade do seu negócio.

Tipos de licenças ao abrir uma empresa

Vistoria e Observância às Normas de Segurança: Envolve o Corpo de Bombeiros e todas as empresas devem obter.

  • Licença Ambiental: O órgão expedidor são órgãos Municipais e Estaduais do meio ambiente e Ibama. Deve ser obtido por empresas como indústrias metalúrgica, mecânica, de material de transporte, têxtil, de vestuário, de calçados, de madeira, química, de produtos alimentares de bebidas, obras civis, turismo, atividades agropecuárias entre outras.
  • Licença Sanitária: Envolve órgãos municipais, estaduais e federais de vigilância sanitária (ANVISA). Deve ser obtido por empresas que atuam em setores de alimentos, cosméticos, produtos para higiene e perfumes, medicamentos e/oi insumos farmacêuticos, saneantes e produtos para saúde.
  • Registro de produtos químicos controlados: feito pela Polícia Federal, para empresas de atividades relacionadas por produtos controlados (a lista é composta por 146 produtos).
  • Produtos de origem animal: A licença deve ser obtida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. É necessário para empresas que produzem produtos de origem animal, principalmente para consumo humano e comercializados entre estados ou internacionalmente.
  • Cadastur: O órgão expedidor é o Ministério do Turismo. Deve ser obtido por prestadores de serviços que exerçam atividades relacionadas à cadeia produtiva de turismo, como agências de turismo.

Para saber especificamente qual a licença necessária para o seu tipo de negócio é recomendada contratar um contador para te orientar. A falta de um licenciamento pode gerar multas de até 2 mil reais.

Inscrição Municipal e Estadual

A inscrição municipal é obrigatória para todas as empresas. Já a Inscrição Estadual é necessária para empresas que atuam nos setores de comércio, indústria ou transporte, que prestam serviços de comunicação ou distribuição de energia.

A Inscrição Estadual é o cadastro de uma empresa feito para recolher o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Este número, realizado junto à Receita Estadual ou Secretaria de Estado da Fazenda, pode possuir exigências diferentes de acordo com o estado, já que cada um possui uma legislação distinta para o ICMS.

Taxas e impostos

Não existe um imposto pago específico para abrir empresa, e sim etapas necessárias. No processo de abertura da empresa é preciso recolher algumas taxas públicas à Junta Comercial ou Cartório.

Além disso, para todo mês que houver faturamento na empresa será devido um valor de imposto respectivo, calculado de acordo com as regras e alíquotas do regime tributário aderido pela empresa (Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real).

Essas taxas mudam muito de acordo com o tipo de empresa que você irá abrir. Os custos variam de uma EIRELI para uma Sociedade Limitada, ou até para um empresário. Sem falar no MEI, que possui um custo bem mais baixo e com algumas limitações. O ideal é contar com o auxílio de um profissional contábil, que ajudará nas constituições da empresa para que você não tenha de pagar mais taxas do que o necessário.

Regime de tributação

Quando o empreendedor pensa em como abrir uma empresa, logo ele se depara com uma grande dúvida que é relacionada ao regime de tributação. A arrecadação de impostos é feita por meio do regime de tributação correto, e por isso é necessário saber ao certo qual a melhor para o seu negócio.

Através da sua definição jurídica da sua empresa e do número do seu CNAE, você conseguirá saber qual tipo de tributação poderá adotar: Simples Nacional, Lucro presumido ou Lucro real.

  • Simples Nacional: Mais indicado para micro, pequenos e médios empresários. Nesse regime, o cálculo do PIS, COFINS, ISS e ICMS são feitos de forma simples. Ou seja, a arrecadação de todos esses impostos é feita de forma única. A condição é que a empresa possua uma receita bruta anual de no máximo R$ 4.800.000.
  • Lucro Presumido: Regime para médios a grande empresários. Os cálculos dos tributos desse regime baseiam-se no valor estimado de acordo com o ano anterior de atividade. A empresa deve apresentar o limite anual de receita bruta de até R$78.000.000.
  • Lucro Real: Regime mais adequado para grandes empresas. A arrecadação ocorre a cada trimestre, e o cálculo é feito com base no período anterior com o que foi arrecadado.

Notas fiscais

Com o CNPJ, o empreendedor poderá emitir notas fiscais, inclusive a eletrônica, aos seus clientes, e fornecedores.

Para isso é preciso que sua empresa se credencie adequadamente junto à Receita Federal. No caso das notas fiscais eletrônicas, também é necessário possuir um certificado digital. Esse certificado funcionará como uma “assinatura” digital.

Qual o processo de abertura de empresa?

Quando todas documentações forem acertadas, as informações são enviadas para a Receita Federal e a Junta Comercial. A partir disso é iniciado o processo de abertura. Normalmente a aprovação leva de 3 a 10 dias úteis após o envio, com isso você já terá o número do CNPJ.

Terceirize os serviços

Como a ideia inicial é ter o menor gasto possível, considerar terceirizar alguns serviços podem ser uma boa opção, pois assim você diminuirá custos com estrutura e manutenção. Por exemplo, uma empresa que terceiriza seus serviços logísticos ou contábeis. A terceirização da gestão financeira é uma indicação para empresas nascentes, que precisarão estar atentas as finanças da empresa, porém sem a necessidade de contratação de equipe para este setor. 

Forme sua equipe 

Com todas as documentações e planejamentos definidos, é a hora de formar e contratar uma equipe.

Inicialmente para reduzir custos com obrigações trabalhistas, é recomendado que a equipe possua um número reduzido de funcionários. Para isso, você pode incorporar os sócios às necessidades da empresa, alocando-os em funções que eles possam incorporar, assim você diminui a necessidade de pessoal.

Como tudo começa na contratação, ela deve ser feita com muito cuidado. Se ela for mal feita, o prejuízo pode ser enorme. Algumas dicas que você pode considerar no momento de contratar colaboradores para sua equipe são:

  • Defina o perfil da vaga: Tenha em mente o perfil ideal de profissional que sua empresa precisa. Pergunte a si mesmo qual atividade ele irá realizar, qual perfil profissional está procurando, o regime de contrato que irá oferecer (CLT ou PJ) e outras informações pertinentes ao colaborador.[
  • Divulgue nos locais certos: Crie uma espécie de “anúncio” da vaga, objetivo e claro, com todas as informações. Escolha bem os canais onde você irá divulgar, seja em bancos de currículos, grupos de Facebook, portais de vaga, etc.
  • Seja objetivo e claro na entrevista: Quando for falar com o entrevistado, seja o mais claro possível sobre os valores da empresa, o que ela busca em um profissional, as atribuições que ele irá desempenhar, benefícios oferecidos e muito mais.
  • Razão, e não coração: Existem casos isolados de pessoas que não possuíam um currículo perfeito, mas conseguiram se mostrar funcionários excelentes. Porém, na hora de escolher, leve em consideração as experiências e habilidades do candidato em primeiro lugar.

Principais dúvidas sobre como abrir uma empresa

  • Quanto tempo demora para abrir empresa?

O processo completo de abertura de empresa, contemplando, Junta Comercial,Receita Federal, Prefeitura, Secretaria da Fazenda e INSS pode levar de 30 a 60 dias.

  • Quais são os custos de como abrir uma empresa?

Os custos variam conforme a atividade exercida pela sua empresa, a cidade, e diferentes taxas. Contudo, o valor pode variar de e R$ 300 a R$ 2.000 reais. Sem contar com os gastos indiretos como despesas de aluguel, reformas, contador e etc.

  • Posso abrir empresa se houver restrição no meu nome (nome sujo)?

A resposta é, sim! Mas você pode não conseguir um crédito no banco ou empréstimos.

  • Minha empresa pode ser registrada no regime Simples Nacional?

Depende da atividade que sua empresa irá executar, do faturamento, presença de sócio estrangeiro ou pessoa jurídica. Porém, quase todas as empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões anuais podem escolher o Simples Nacional. 

  • Se eu já tiver uma empresa MEI, posso abrir outra empresa?

Não, caso já tenha uma MEI será necessário alterar para outro tipo de empresa ou dar baixa.

CONCLUINDO … 

Agora que você já sabe todos os passos e procedimentos necessários de como abrir uma empresa, chegou a hora de tirar os seus planos do papel. Não se esqueça que o planejamento correto é o ponto crucial para o sucesso da sua empresa, sem ele você pode botar tudo a perder. É preciso também muito estudo sobre o mercado em que sua empresa estará inserida.

Com foco, organização e dedicação, abrir e cuidar do seu negócio será uma atividade prazerosa e sem preocupações. Realize os seus sonhos de uma vez por todas e seja o dono do seu negócio!

Quer começar seu negócio com quem está em mais de 20 cidades, em 6 estados diferentes e já ajudou mais de centenas empreendedores? Na VALIAN realizamos todo esse processo por você, para que sua empresa seja aberta de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça.